Como Excluí o pão da Minha Vida!!

Este é um assunto bem polêmico, ele o PÃO nosso de cada dia...
É fato consumado que a farinha de trigo branca é vilã no emagrecimento, pois tem alto indice glicêmico, sem fibras ou nutrientes bons, é meio vazio, tipo açúcar.


Vamos aos meus passos em direção a mais esta libertação. Por que gente eu era PANÓLOGA" (palavra que inventei para viciada em pão, rsrsrs) Cresci em família alemã, base da dieta pão, mas... porém, entretanto, minha mãe fazia nosso pão sempre! Eu comia pão pela manhã, pão no café da tarde e a janta era pão, lanches da escola, pão.
Faz menos de um ano que eu comentava: "ficar sem pão já é demais, que gente louca... nunca que eu viveria sem pão"
Com isso quero demonstrar que por mais que você esteja acostumada, é possível sim!!
Eu não acordei um dia e decidi excluir o pão, foi acontecendo naturalmente, pouco a pouco.

Faz 4 meses que excluí o pão da minha vida por completo. Nesse período eu já o consumi, por exemplo, em uma viagem de férias, ou na casa de alguém. Não sou celíaca, só decidi excluí-lo por uma questão de saúde e bem estar. Por que decidimos diminuir os industrializados onde pudéssemos.
Depois que passei a perceber que os pães ditos "integrais" que comprávamos não estragavam mais. É isso, faça o teste, não vou expor marcas aqui, mais as mais famosas e caras, passavam mais de um mês no meu armário, durante o verão e permaneciam intactas, nem mofo nascia naquilo... Como eu poderia estar ingerindo tal "coisa"... por que alimento que é alimento estraga, fica verde de bolor!!!

Foi um processo lento e tranquilo, como tudo que tenho mudado em minha vida. Nada de radicalismo funciona, pelo menos comigo.

Meus Passos:

1) Na época que comecei a fazer exercícios e comecei minha reeducação alimentar, lá em 2012, aprendi a não consumir o pão em certos horários, como a noite, por exemplo. Neste artigo 15 DICAS VALIOSAS DE NUTRIÇÃO - Primeiros passos para uma Reeducação Alimentar compartilho algum aprendizado.

2) Bem mais recentemente, passei a aprender a ler os rótulos e verificar que os "pães integrais" industrializados, ditos tão saudáveis pelo mercado, na verdade não eram integrais, são uma grande farsa. Eles contém farinha integral, mas em pouquíssimo percentual. Isso começou a me fazer diminuir um pouco mais o consumo. E ter um olhar desconfiado.
Eu fazia exercícios, sempre fui muito magra e minha barriga sempre gordinha...


3) A decisão de diminuir os industrializados pelos motivos já expostos, nos levou a fazer nosso pão em casa, veja: Receita de pão 100% Integral, com linhaça. Esse pão é uma delícia, mas, como em algum tempo estávamos consumindo muito pouco, e estava sobrando, este pão sim, estragava em uns 3 a 4 dias fora da geladeira em dias quentes.

4) Com a ideia cada vez mais fixa de ter um corpo sarado e conhecendo mais o estilo de vida fitness, vi muitos atletas divulgando suas receitas de "panqueca". Fui aderindo calmamente. A primeira que passei a fazer foi esta Panqueca de Aveia e Quinoa. Logo depois foram vindo milhares de outras, com diferentes ingredientes.
Foi assim que percebi que havia desapegado do pão. A panqueca que faço todos os dias, fresquinha pela manhã me satisfaz em todos os sentidos. Não é uma obrigação ou sacrifício é o maior prazer. É a maior delícia. Rápido, prático e o melhor de tudo, saudável!!!!

Desta forma eliminei o pão da minha vida. Os industrializados ainda estão por aqui, cada vez menos, mas como sempre digo, não gosto de radicalismos e aqui toda mudança leva tempo, porém, sempre vem para ficar, por que acontece naturalmente.


#querosersarada #eumeadaptei 

Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas dúvidas e experiências.



Categorias

Visualizações

Arquivo